africa moderna ciência e tecnologia

Crianças afro-americanas com o QI mais alto entre os maiores gênios do mundo

Por Victor Omondi

Um QI de 100 é a média. Uma pontuação de 140, no entanto, é considerada um Gênio. O mundo tem alguns gênios vindos de todo o globo. Dos números globais, Ramarni Wilfred, Anala Beevers e Alannah George, todos afro-americanos e membros da Mensa, a mais antiga sociedade de alto QI do mundo, não ficam de fora.

A Mensa é uma organização sem fins lucrativos que oferece um fórum para intercâmbio intelectual entre suas afiliadas em mais de 100 países em todo o mundo. Seus membros constituem pessoas que atingem o percentil 98 ou mais em um teste de inteligência aprovado, como um questionário de QI supervisionado e padronizado.

Vamos ver o que há de único nessas três crianças negras.

  • Ramarni Wilfred
Gênios negros que têm o QI mais alto do mundo

Ramarni escreveu seu primeiro artigo sobre filosofia da justiça aos 10 anos de idade, e sua pontuação notavelmente alta na redação o tornou elegível para fazer um teste de QI na Universidade Birkbeck. 

O adolescente britânico tem uma pontuação de QI de 162, batendo Bill Gates, Albert Einstein e Steven Hawking.

O jovem de 16 anos, classificado entre os 50 adolescentes mais inteligentes do mundo, espera cursar a Universidade de Oxford para realizar seu sonho de se tornar um astrofísico.

  • Anala Beevers
Gênios negros que têm o QI mais alto do mundo

Com apenas 10 meses, Anala conseguia identificar cada letra do alfabeto, e com 18 meses, ela conseguia recontar números em inglês e espanhol.

Na idade de 4 anos, Anala tinha uma pontuação de QI de mais de 145 e, aos 5 anos, em 2014, ela conseguia recitar o nome de todos os estados da América do Norte no mapa, junto com suas capitais. 

As notícias dizem que sua fixação atual são os nomes de planetas e dinossauros. 

  • Alannah George
Gênios negros que têm o QI mais alto do mundo

Alannah, a menina de 4 anos com uma obsessão por palavras e números, obteve um QI de 140 após ser testada pelo psicólogo educacional Dr. Peter Congdon. Ela é o membro mais jovem da Mensa do Reino Unido.

Em sua tenra idade, ela aprendeu sozinha a ler antes de entrar na escola e ela recitava o alfabeto e a tabuada em vez de se enterrar nas canções de ninar. Alannah conseguia formar frases completas aos 18 meses de idade e, aos 3 anos, conseguia ler parágrafos de seus livros favoritos. 

Fonte: https://bit.ly/3ahTeBF

0 comentário em “Crianças afro-americanas com o QI mais alto entre os maiores gênios do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: