destinos e roteiros Turismo

História da estátua do Cristo Redentor

O monumento que melhor representa o Rio de Janeiro faz 90 anos nesta terça-feira

O monumento que melhor representa o Rio de Janeiro faz 90 anos nesta terça-feira (12/10). O vovô Cristo Redentor é cenário e inspiração para muitas histórias.

O Cristo Redentor foi inaugurado em outubro de 1931. No entanto, o que pouca gente sabe, é que o projeto é bem anterior a esse período. A ideia, que ficou pronta no início da Era Vargas (com a presença do próprio Getúlio na inauguração) passou pelo Império e pela República.

Projeto do Cristo Redentor

“Tudo começou em 1859. O padre Pedro Maria Boss Sugeriu à princesa Isabel que se erguesse um símbolo religioso no topo do morro do corcovado. A princesa gostou da ideia e chegou a dar apoio à construção da obra. No entanto, o tempo foi passando e nada aconteceu. Cerca de três décadas mais tarde, o Brasil deixou de ser imperial e passou a ser republicano, o que travou os trabalhos de vez, pois o estado republicano era a favor da separação entre estado e igreja”, disse o historiador Maurício Santos.

Anos depois, já no século seguinte, os católicos voltaram a tentar a obra. Em 1912, o Cardeal Dom Joaquim Arcoverde ressuscitou o projeto, querendo mostrar que a igreja tinha força no Brasil e que a construção valeria a pena. Valeu o esforço.

Inauguração do Cristo

Nove anos depois, em 1921, o projeto do Cristo Redentor voltou ao cenário. O gancho da vez foi o Centenário da Independência do Brasil, que se deu no ano seguinte. Vencedor no critério altura, o morro do Corcovado foi eleito para abrigar o monumento.

No ano do centenário da independência do Brasil, um abaixo-assinado com mais de 20 mil nomes solicitou ao presidente Epitácio Pessoa que a estátua fosse construída. Epitácio recebeu a sugestão de braços abertos e cedeu o topo do Morro do Corcovado para a realização da obra.

Ainda em 1922, foi lançada a pedra fundamental do Cristo Redentor. Um ano mais tarde, o engenheiro brasileiro Heitor da Silva Costa teve seu projeto escolhido para a sonhada construção do monumento. O desenho do Cristo foi feito pelo artista plástico Carlos Oswald e projetado pelo arquiteto francês Paul Landowsky.

Em 1926, iniciou-se, definitivamente, a obra. Os trabalhos, que não foram fáceis para época, findaram em 1931. Nesse ano, o Rio ganhou mais uma maravilha. Não só o Rio, mas o mundo todo, pois em 2007, o Cristo Redentor foi escolhido uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo, com mais de 100 milhões de votos. Merecidos votos.

O Globo, 1931

O Cristo Redentor foi quase todo construído no Brasil. Menos a cabeça e as mãos, que foram moldadas em Paris, na França. O corpo de Cristo foi feito de pedra-sabão, que foi cortada em milhares de triângulos. Eles foram colados à mão sobre um tecido e, depois, aplicados na estátua por pastilheiros. O monumento, de 38 metros de altura, localizado a 710 do nível do mar, pode ser visto de muitos pontos do munícipio. Sempre de braços abertos para todos.

Fonte: Felipe Lucena para Diário do Rio

0 comentário em “História da estátua do Cristo Redentor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: